domingo, 28 de junho de 2009

Dar e receber

Ontem, sai cedinho de casa e fui até à Parede, curtir a praia. Lá, encontrei-me com um grande amigo meu e acabei por ficar a jantar em casa dele.

A dada altura numa conversa na varanda e depois de muitos cigarros, ele disse-me uma coisa, que é tão fácil de perceber e na qual eu nunca tinha pensado:

Quando se dá algo tem que se pedir algo em troca! Fazer uma troca justa, para não sermos só nós a dar, para que o outro dê mais importancia ao que lhe demos nem que seja só para pensar por dois segundos o que é justo dar em troca. Trata-se de uma concessão, um comum acordo.

E é o nosso problema: eu dou-te o que tenho e não tenho e tu não dás a minima importancia e a culpa também é minha porque também não te peço nada em troca.

sábado, 27 de junho de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Rei do Pop



Michael Joseph Jackson
(Gary, 29 de Agosto de 1958 - Los Angeles, 25 de Junho de 2009)


O Rei do Pop partiu.
E neste mundo deixou marcas em mais de uma geração.

Ainda hoje a minha mãe e a minha irmã Joana me dizem que eu com 3/4 anitos corria atrás delas a pedir para porem a cassete (naquela tempo ainda não havia cd's) do "Maken Jekens".

Apesar de todas as polémicas em que este grande senhor esteve envolvido, era uma pessoa de quem gostava sem o conhecer. Admirava-o pela sua forte presença, e por apesar de todas as polémicas nunca ter perdido o título de rei, e quando hoje cheguei ao escritório, fui ao site da Caras, e vi esta noticia não consegui deixar de sentir um aperto no peito.

Happy!


Bom dia!

Hoje estou incrivelmente bem disposta, porque ontem cheguei a casa com a fascina em mente não fiz rigorosamente nada, a não ser comer, beber e fumar, e convidar dois grandes amigos para lá irem.

Falámos, rimos e conversamos e nem me lembrei que tinhas ficado de me ligar. Mas também não me vou chatear. Quem és tu ao pé de mim? Ninguém. Brilho demais para me fazeres mal.
Além disso hoje é sexta-feira o que significa que amanhã se não chover como previsto, vou fazer praia, quer tenha a tua companhia quer não.

Além disso como hoje acordei as 7.30 e tive de vir de táxi trabalhar, aproveitei já que tinha mais algum tempo para organizar a casa, ou seja, ao chegar a casa logo a tarde, já vai ser fim de semana porque tenho tudo tratado e nada para fazer.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Tango


Tango is not for three...

...Was never meant to be!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

6....



Fez ontem meio ano desde o mal-amanhado :).

terça-feira, 23 de junho de 2009

O amor é cego e também não tem idade


Acima podem observar um dos famosos Bonecos de Estremoz (minha linda terra). Este em particular é conhecido por: "O Amor é Cego" e sempre tive um carinho especial por ele. No passado fim de semana até tive para comprar um, mas arrependi-me quando me pediram 40€ por uma figura de 12 centímetros se tanto.

Desde a Antiguidade, que por interesses politicos e económicos sempre existiram uniões entre casais com grande diferença de idades. Poucos sabem mas Júlio César, imperador romano, foi seduzido por Cleópatra 30 anos mais nova que ele.

Já deixou de ser uma raridade encontrarmos casais com uma acentuada diferença de idades. E cada vez mais se denota o amor, ficando para trás esses tais interesses e todos os preconceitos trazidos pela sociedade.

Entre actores e actrizes parece ser muito comum. Na minha opinião é comum em qualquer faixa etária, em qualquer posição social. Reparamos mais nas estrelas porque são conhecidas do público.

Além disso, já não se fala em idade, mas maturidade. Não temos obrigatoriamente de gostar de alguém com a nossa idade, porque o "gostar" depende de uma infindável lista de outros factores.
Está provado que meninas de 20, preferem homens do 30 para cima, porque os mais novos ainda são uns meninos!

Quando se gosta, gosta-se! E nada há a fazer.
Relacionamentos em que as idades são díspares são ainda muitas vezes tomados como errados e nojentos, porque ou eles são mais velhos e só querem dar umas trincas na carne fresca, ou são elas as mais velhas e são chamadas de tótós por andarem com meninos que vêm nelas uma segunda Mamã.

Mas as pessoas esquecem-se que cada um sabe de si, e se se sentirem bem e os sentimentos forem puros... os outros que se lixem.
Talvez este "apontar" do dedo seja um reflexo de inveja. Porque uma pessoa pode ter um relacionamento de sonho, com uma pessoa de sonho, da mesma idade, com um trabalho de sonho e porém ser tudo fachada, porque podem ser tudo coisas muito giras, mas que não enchem o peito.

Lembro-me muitas vezes dos avós maternos que tinham 17 anos de diferença.
Viviam com pouco mas eram felizes. A a minha avó Manuela, segunda mulher do meu avô, foi o grande amor dele. Ela faleceu aos 36 e o meu avô nunca mais foi o mesmo. Toda a gente diz que em três casamentos, no segundo é que ele foi realmente feliz.

Ninguém pode viver em função dos outros ou do que os outros dizem.

20 anos de diferença pode parecer muito, ou quase nada. Se o amor for genuíno a idade conta para quê?

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Calor dum cabrão.


Minha nossa!
Não me lembro de ter apanhado tanto calor como este fim de semana.
Gosto muito do Verão, da praia, de saias, t-shirts e biquinis, de dormir só tapada pelo lençol ou toda destapada, de limonada, de gelados... mas porra, isto é calor a mais!
Neste Inverno fartei-me de dizer que sentia saudades do Verão... Mas dum Verão com temperaturas até aos 30'C!
A caminho do Alentejo ia morrendo. Num carro sem ar condicionado, tive que fugir da auto-estrada para poder passar por mais sombras! Era com cada lufada de ar quente, que às vezes tive a sensação que os meus olhos iam secar e que ia fica cega! Ao chegar ao destino, atirei-me para um piscina, naquela de me refrescar e quase não senti fresquinho nenhum. Pensava que sofria de calor crónico mas resolvi verificar a temperatura da água: 32'C! Mais um bocadinho e era sopa!
Mesmo assim prefiro mil vezes o calor Alentejano que o Alfacinha. No Alentejo apesar do calor, dá para respirar! E conclui que o problema de Lisboa é a falta de espaços verdes, porque na sexta fui beber café ao Zoo e notei logo uma diferença, não deixou de estar calor, mas conseguia respirar. O mesmo me aconteceu ao passar pela Gulbenkian. Odeio o betão!
Apesar do "calor dum cabrão" foi um fim de semana demais. Há muito que já na recebia ninguém em casa como aconteceu na 6.ª e foi tão bom, fartei-me de rir.
E ir ao Alentejo é sempre regressar às origens e no regresso fica sempre aquela sensação do nó na garganta.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Muitas coisas





1-Meu querido
Deixa-me dizer-te que desconhecia os teus dotes de fadinha do lar. Fiquei muito surpreendida com a tua vontade de ajudar :).


2-Querida Joana

Que saudades que tinha tuas e das nossas noites na tua varanda.

Foi tão bom ver-te! É impressionante como apesar de tudo, sorris e brilhas mesmo com a vida toda..."enmaranhada".
És de facto a minha maior cúmplice. Fico extremamente contente com o facto de me sentir à vontade para partilhar toda a minha vida contigo e por ver que isso também acontece contigo em relação a mim.

És uma grande fonte de inspiração para mim. Para além de irmã, és minha amiga. És minha amiga de verdade, talvez a melhor! Em inúmeras circunstâncias da minha vida, fiz isto, ou deixei de fazer aquilo porque te tive muitas vezes presente como professora. Foste tu que me ensinaste o que não se aprende na escola, foste tu que me falaste das "más-companhias", que me explicaste que crescer não era fácil, que me mostraste que não é pelos outros falarem ou criticarem que devemos mudar a nossa forma de conduzir a vida e que nunca devemos viver em função de alguém ou a pensar no que pode esse alguém dizer.

És mãe do meus pequenos maiores amores. :)

"Tens alma de guerreira e coração de mãe", és a minha querida irmã e eu adoro-te. Sei que sabes que estou sempre aqui, "ao teu serviço", 24 h sobre 24 h, mas nunca é demais relembrar.

Para ti um grande beijinho!

3- Maravilho fim-de-semana maravilhoso

O plano das festas é o seguinte:

17.30h - Ir para casa

18h - Chegar a casa

18.10h - Refazer a cama que a fadinha do lar fez (coitada, não reparou que existem dois lençóis diferentes: o de cima e o de baixo)

18.15h - Cigarro

18.30h - Preparar saco para o fim-de-sema

a partir daqui os planos de hoje ainda se econtram indefinidos.

Amanhã:

Levantar cedinho.

Ir ao mercado de Benfica (carregada com uma geleira com termoacumuladores) comprar sardinhas e salmão.

Partir rumo ao Alentejo.

e a partir desta ultima etapa até Domingo a minha vida vai-se resumir a: Sol, piscina, peixinho grelhado, calorzinho alentejano, redes brasileiras e talvez uns copinhos em Estremoz.

Até segunda! Bom fim de semana a todos.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Sonhos

Hoje pela primeira vez desde que voltei do Canadá consegui dormir como deve de ser. Talvez por ontem ter pegado em ti, ter dito para deixares as chaves do carro em casa e ter-te levado de metro até ao Bairro Alto, onde desfrutámos de uma agradável noite de Verão sem grandes confusões e com MUITA cachaça à mistura.



Sei que aterrei na cama à 1h da manhã, como se não dormisse há uma semana (o que é quase verdade). Ridiculo ou não, já pensava que me tinha tornado naquelas pessoas, que nunca têm sono, e que só dormem hora e meia por noite... Ainda por cima logo eu, que normalmente qualquer cantinho, qualquer minutinho, qualquer viagem me servem para passar pelas brasas.

Já me imaginava a tomar comprimidos para adormecer. Mas felizmente quanto a isto já estou descansada.



Fartei-me de dormir nas férias. Estava mesmo a precisar. Durante 15 dias dormi 12 horas por cada noite.
Nos três primeiros dias, se sonhei não me recordo. Mas sei que pelo menos na última semana sonhei todos os dias. Confesso-vos que adoro sonhar, isto porque quando sonho tenho consciência que o estou a fazer e consigo controlar o sonho na sua totalidade. Faço tudo, para conhecer todas as sensações, todas as reacções, todos os sabores. Basicamente aproveito para fazer tudo aquilo, que não posso fazer quando estou acordada. Mas, se é que me consigo explicar, não escolho o cenário, nem as personagens. Mas se não gostar do sitio em que estou mudo, se não gostar das pessoas que ali estão presentes digo-lhes e explico porquê, e digo-lhes tudo o que me fica preso na garganta durante o dia. Se gostar delas, faço e digo tudo o que por ser orgulhosa, tímida, ou por não ser correcto, não o faço na realidade.

Talvez por isso o meu desporto favorito seja dormir.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Atchimmm!



Estou tãaaaaao constipada! Ainda não parei de me assoar hoje, já me dói a ponta do nariz, e já tive roubar guardanapos visto que já esgotei o meu stock de lenços (dois pacotes), e (eu sei que é ridiculo) até liguei para a Saúde 24, não fosse isto ser a Gripe dos Suínos, desginação recentemente alterada para Gripe, visto que voltei no sábado do Canadá.
Mas as Senhoras Enfermeiras fizeram o favor de me acalmar, visto que para ter Gripe há ainda me falta: dores de garganta, dores no corpo, febre, diarreia, vómitos , e expectoração amarela ou verde (acho que devia haver outro nome para isto, visto que sou muito sugestiva, e só de ouvir a enfermeira me deu nojo). Mas já ficaram com o meu registo e devo-me manter vigilante.
Creio que se trata só de mais uma PEQUENA constipaçãozinha...

terça-feira, 16 de junho de 2009

De regresso


Já regressei e cheia de vontade de mudar a minha vida.


Ontem disseste-me que tinhas orgulho em mim. E eu chorei. Porque eu não o tenho.

Porque ao ver a minha vida de um outro lado, "do lado de fora" apercebi-me que não está da forma que eu gosto, que não faço nada daquilo que gosto, que não moro no sitio que gostava de morar, que não moro sozinha como gostava de morar, que não consigo poupar um tostão como gostava de fazer, que tenho capacidades para estudar mas que não tenho essa possibilidade... etc, etc, etc...


Quero mudar toda a minha vida e não sei por onde começar.

Preciso de estar só comigo, só comigo, só comigo.... e ver se encontro uma solução. Falta-me o ar, a paciência, o sono... E esta angustia tomou conta de mim. Deito-me e levanto me com aquele nó incomodativo na garganta e ao longo do dia faço das tripas coração para que o nó não se desfaça...


Preciso de mudar tudo. Quero mudar tudo, mas não sei por onde começar.