segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

"Felizmente há luar" - Felizmente os fins-de-semana existem

Têm sido semanas complicadas.

Muito stress no trabalho, o carro na oficina, enfim... não tem sido fácil.

Mas felizmente os fins-de-semana existem.

E de facto este fim de semana foi um poço de mimo e amor, mesmo que constipada.

Ainda que os obstáculos da vida, sejam uma constante no dia a dia, depois de entendermos o que realmente queremos da vida tudo se torna mais leve, mais simples e mais fácil.

No outro dia disseram-me: "tu nasceste para amar".

E aquelas palavras fizeram-me sentir um "clic" interior.

É verdade, nasci mesmo para amar.

Nada me faz mais feliz que poder estar com aqueles que amo.

E cada vez mais organizo a minha vida, para que haja sempre tempo para o amor.

Há varios tipos de amor: o amor-amor, o amor-amigo, o amor-familia, o amor-irmão; e todas estas formas de amar, mais as que não mencionei são importantes na minha vida e condicionam-na.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Mais um azar



No dia em que o Eusébio completa 70 anos, tive o meu primeiro acidente de carro.

Felizmente ninguém se magoou e tive a sorte de bater no carro de um condutor impecável, que me ajudou a tratar do necessário e me tratou super bem.

Fica para a memória o susto.

Agora é só arranjar maneira de arranjar o carro do senhor que ficou com uma pequena amolgadela e encontrar uma forma de "colar" o para-choques ao meu carro.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012



Depois de uma semana menos fácil, optei por mudar de look e tenho a dizer-vos que me sinto fantástica. No final do corte do cabelo, olhei para o chão e vi todo aquele cabelo com destino ao lixo, e senti que com ele foram em parte algumas mágoas.

Hoje sinto-me fresca, luminosa e decicida a não deixar que ninguém interfira com a minha sanidade mental.

Tenho perfeita consciência do que sou, do que faço, do que valho, do que posso melhorar, de onde venho, o que quero, e como tal só levarei a peito aquilo que for digno para tal.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Depois de uma semana a ser fustigada no trabalho, depois de ter perdido o meu antigo telemóvel, o pobre coitado morreu afogado no lava-louças, aventurei-me a fazer a minha primeira grande viagem enquanto condutora, em jeito de terapia.

A viagem correu bem, a companhia foi do melhor, o carro com menos 1 ano que eu não me deixou ficar mal, até que chegou a hora de descarregarmos o carro.

Então não é que a bagajeira não abria?

E foram precisas umas 5 horas, em todas as oficinas da minha terra para conseguirmos abrir a bagajeira?

E não me venham com a história de baixar os bancos traseiros, por a minha viatura é chapa por todo o lado!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

terça-feira, 17 de janeiro de 2012



Il ya des différences entre être un patron, et savoir comment être un bon leader.

domingo, 15 de janeiro de 2012

13 / 14 / 15 Janeiro 2012 - Cantanhede

Onde ficar: Marialva Park Hotel. De fácil localização, em zona sossegada. Staff gentil.
Desvantagem: torneiras futuristas na banheira poderão atrasar o primeiro banho.
Atenção: aos dias em que o Vitória de Guimarães vai jogar com a Académica. Norma geral instalam-se neste hotel.

Onde comer: Restaurante Conde de Marialva, no Hotel Marialva Park Hotel: sugerimos os lombos de porco com rizotto de manjericão acompanhado do tinto Luís Pato.

Locais a visitar: não ir a Ançã. E se forem informem-se muito bem primeiro. Sugerimos um passeio até Aveiro. O restaurante "O Telheiro" serve um Bacalhau na Côdea divinal.
Não esquecer de provar os tão famosos Ovos Moles. A Figueira da Foz e a Barra dispõe de uma organização urbanística muito peculiar e mimosa. Sobre a praia, pequenas vivendas cuidadas, de várias cores, com vedações e varandas de madeira trabalhada pintada de branco remetem-nos para as casas de bonecas de antigamente. Na Barra a actividade mais in é sem dúvida atirar camarão ao mar (esta parte está directamente relacionada com o facto de termos assistido a mil tentativas de pescar algo, por parte de 3 pescadores, pesca essa que fundamentalmente se resumiu a atirar camarão ao mar, porque o camarão nunca voltava, e os peixes nunca apareceram). Não deixem de visitar Coimbra.

NOTA: Certifiquem-se que a vossa companhia é a melhor e deixem que o amor vos faça dançar ao sabor do vento.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012



"amor é tudo o que temos no coração para aqueles de quem gostamos"

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Vielen dank liebe Peter Pan

Ainda bem que os nossos caminhos um dia se cruzaram.

Ainda bem que te tenho sempre de mão dada comigo.

És dos pouco que conseguem transformar um "dia não", num final de dia feliz.

Obrigada pela tua paciencia, amizade e amor.

O próximo fim de semana é nosso!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012


Põe a tua mão
Sobre o meu cabelo...
Tudo é ilusão.
Sonhar é sabê-lo.

Fernando Pessoa

today mode



terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Peter Pan



Iluminas as minhas noites e os meus dias.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012



J'adore les fins de semaine comme celui-ci:

amour san fins et beaucoup de ron-ron au style de Marie Antoinette.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

A maioria das mulheres são falsas


Gosto de usar maquilhagem discreta, de roupa que me favoreça, de ter as unhas arranjadas, e usar vários tipos de penteados.

Mas se hoje grande parte das mulheres usam base até ficarem castanhas ou cor de laranjas, pintam o cabelo, escondem as unhas debaixo do gel, põe maminhas, tiram barriga, metem rabo, trocam de dentes e de cor dos olhos, não estarão a mulheres a tornarem-se falsas?


Enquanto mulher posso dizer que adoro sentir-me femina mas daí a fazer alterações que poderão fazer com os que me conhecem, não me reconheçam vai um grande passo.


Sou apologista da cirugia plástica e de outras que ajudem ao emagrecimento por motivos de saúde.

Claro que se tivesse nascido com um nariz de 5 metros, se calhar também recorria a uma cirugia plástica.

Mas esse conceito de "plástica" não estará a ajudar a mulheres a plastificarem-se em demasia?

Claro que há mulheres e mulheres, umas com uma auto-estima mais baixa, outras com auto-estima mais alta.

Mas será mesmo necessário mudar o corpo todo para que alguém se sinta melhor consigo mesmo?

Será que as meninas que se passeiam por esse mundo fora com a cara besuntada de uma base castanha ou cor de laranja não têm noção, que estão de uma cor que não é natural?

Será que sou eu a burra por não compreender porque tantas mulheres não se conseguem sentir bem com elas mesmas?


A minha pele é clara, tenho sardas, peito grande, ancas largas, e também tenho o indesejado pneu.


E daí?

Tenho uma familia maravilhosa, um amor de namorado, e os amigos fantásticos.

Tenho comida.

Tenho um lar, é verdade que ainda não é bem aquilo que quero, mas tenho um tecto onde não passo frio e consigo ser feliz.

Tenho trabalho, ainda que por vezes ache que o meu trabalho não seja reconhecido como deve deve de ser, e tenho saúde para trabalhar.

Tenho mil sonhos e projectos e vontade de os concretizar.


Eu vivo bem comigo, e com o meu corpo.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012


Por ser sensível não me entusiasmam atitudes demasiados agressivas.
Vivo a paixão e o amor que sinto desvinculados dos problemas do dia-a-dia.
Gosto de criatividade.
Adoro rituais eróticos e ambiente sofisticados.
Gosto de criar atmosferas mágicas.
Gosto quando a sedução se inicia de forma subtil, porque é tão bom quando quase sem me aperceber, me deixo envolver completamente e me entrego a ti meu amor, e o relógio pára.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Feliz ano novo!


Esta foi sem margem para dúvidas a melhor passagem de ano da minha vida.

Nunca soube viver muito bem essa coisa da reveillon: ou porque ficava doente, ou porque não dava jeito aos meus pais levarem-me não sei onde, ou porque ninguém programava nada, ou porque simplesmente criava uma expectativa demasiado grande em relação a esta festa.

Em 2010/2011 consegui ter uma passagem de ano maravilhosa.

Passei a meia-noite com os pais e a mana mais nova e depois fui sair com a minha mãe e com a irmã da minha melhor amiga.

E foi genial.

Mas este ano teve um encanto especial.

Apesar do inicio do ano se ter revelado um pouco atribulado, 2011 revelou-se um ano positivo e foi bom chegar aos dois últimos dias do ano e viver em festa, brindar à felicidade e estar rodeada de gente agradável, mesmo que ainda não os conheça muito bem.

O melhor de tudo, foi sem dúvida, sair de 2011 a beijar o meu mais que tudo, e entrar em 2012 da mesma forma.

Foste tu Peter Pan que tornaste tudo especial.

À restante companhia o meu muito obrigado por tudo.